sábado, 26 de fevereiro de 2011

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 302


- Legionnaires 7 (Outubro de 1993)
.
Histórias:
.
* "Devils In The Deep" - Escrita por Mary Bierbaum, Tom Bierbaum, desenhada por Adam Hughes, finalizada por Mark Farmer

Atlantis era uma civilização que existia no fundo dos oceanos, isolada dos demais. Com a destruição da Terra, uma redoma especial salvou sua população, sendo adaptada para comportar seu moradores, formado por seres aquáticos. Os jovens legionários (lembrando, Legionnaires é sobre os clones jovens dos integrantes da Legião) visitam Atlantis que agora é mais integrada com o restante da Nova Terra, inclusive necessitando do turismo para sobreviver economicamente a essa nova realidade.

Os jovens heróis do futuro, em sua própria revista com uma abordagem mais leve, na verdade estão mais a passeio do que em uma missão. Nem por isso deixam de resolver problemas locais. Um deles diz respeito a uma aparente espécie de praga em Atlantis: um grupo de peixes-demônio, raça anfíbia e meio humanóide que é vista como animais selvagens pelos atlanteanos, que nem se importam com inocentes em volta quando se trata de alvejar um desses peixes.

A paranóia por trás da perseguição dessa raça mostra que algo está errado e o jovem Brainiac 5 consegue esclarecer isso simplesmente desvendando a linguagem dos peixes-demônio. Sim, eles tem uma linguagem e são uma raça inteligente, ao contrário dos animais selvagens que os atlanteanos acreditavam que fossem. Quando a redoma de Atlantis subiu ao complexo Nova Terra, parte da população de peixes-demônio foi levada. Como eram discriminados e marginalizados, não sabiam exatamente o que estava acontecendo e concluíram que era um ataque dos atlanteanos que, por sua vez, achavam que estavam sendo atacados por eles. Ou seja, nada mais era do que um mal entendido alimentado pelo preconceito entre raças.

Primeira coloboração do desenhista Adam Hughes para a revista, com seu traço que se destaca pelas expressões faciais cômicas e pelas belas mulheres.
 

Nenhum comentário: