sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 231


- Legion of Super-Heroes 59 (Abril de 1989)
.
Histórias:
.
* "Ghosts In The Clubhouse" - Escrita por Paul Levitz, desenhada por Mark D. Bright e Keith Giffen
O Rapaz Invisível se questiona sobre seu valor dentro da Legião dos Super-Heróis e se está honrando o nome que carrega. Filosofando sobre sua importância, prefere ficar sozinho na sala onde estão as estátuas dos legionários mortos em combate.

Logo em seguida um flashback mostra o antigo Rapaz Invisível investigando uma possível invasão da sede do grupo. Não encontra evidências disso mas acontecimentos estranhos (como objetos que caem e sons estranhos), mostram que há algo de anormal acontecendo. Perto da mesma sala onde estão as estátuas, o herói chega a acreditar que são fantasmas.

Parte do mistério é resolvido quando descobre que um jovem pretendente a legionário, conhecido como Químico, está envolvido na investigação, paralelamente, e que ele tem causado os estranhos barulhos.

Mas isso não é tudo, de fato, um invasor está no local e os dois o acabam encontrando. Na verdade acabam sob a mira do ladrão, mas este é distraído por um forte som vindo da sala das estátuas. A distração é crucial para que os heróis consigam vencê-lo.

O caso está resolvido mas... que barulho foi aquele que distraiu o invasor? Parecia com uma tonelada de ferro caindo. Na sala de estátuas, encontra-se a do legionário Ferro, que era capaz de tornar seu corpo metálico e sacrificou-se para salvar a Terra, caída no chão, o que explicaria o som que ouviram. "Explicaria" se a estátua não fosse feita de uma espécie de plástico, que jamais teria emitido aquele barulho. Teria o legionário morto, Ferro, de alguma forma auxiliado seus companheiros? Isso nunca o Rapaz Invisível (nem os leitores) iria saber.

O mais curioso dessa "história de fantasmas", é que, além de Ferro, o Rapaz Invisível e até o novato Químico perderam a vida mais adiante, o que nos leva de volta até a sala de estátuas, onde estão a de todos esses legionários citados... e onde o atual Rapaz Invisível se pergunta sobre sua importância.

As cenas onde são mostradas as lembranças do passado são desenhadas por Mark D. Bright. Há um curioso detalhe quanto a sua participação. A marca e até mesmo as cores utilizadas no uniforme do invasor, em muito lembram o herói Homem de Ferro, pertencente a editora concorrente, a Marvel Comics, e com o qual o desenhista já havia trabalhado. Curioso mas, sem sombra de dúvida, não é nenhum mistério...

Nenhum comentário: