segunda-feira, 15 de novembro de 2010

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 222


- Legion of Super-Heroes 51 (Outubro de 1988)
.
Histórias:
.
* "The Trial of Brainiac Five" - Escrita por Paul Levitz e Keith Giffen, desenhada por Keith Giffen
Publicado no Brasil na revista DC 2000 nº 16, em Abril de 1991, pela Editora Abril

Após consumado o plano conspiratório para destruir o vilão Senhor do Tempo, o legionário Brainiac 5 é levado a julgamento por quebrar uma das mais importantes regras da Legião, que é a de não tirar a vida de um ser consciente. Porém, neste caso, não é o vilão quem está sendo objeto do julgamento, mas o Homem Infinito. Acontece que este outro vilão foi usado pelo gênio da Legião para destruir o Senhor do Tempo.

Liderados por Polar, então um afetado e intempestivo líder, começa uma discussão sobre o direito de se tirar uma vida. O julgamento (e a história em si) toma contornos mais profundos quando leva-se em conta que o Homem Infinito, em sua forma humana, já estava em estado vegetativo devido a seu grande poder. Os rumos da discussão, portanto, tem leves contornos sobre a velha questão da eutanásia.

No final da votação, Brainiac 5 é inocentado de suas ações e é permitido que ele fique na Legião. Até mesmo os governos da Terra demonstram apoio a sua presença, mas isso devido a contribuição tecnológica que seu gênio pode dar a humanidade.

Mesmo com um resultado positivo, Brainiac 5 decide deixar a Legião dos Super-Heróis, disponibilizando seu laboratório aos outros legionários e deixando seu poderoso cinto de campo de força para a ex-Dama Dupla, que perdeu um de seus corpos na batalha contra o Senhor do Tempo e agora, aparentemente, não tem nenhum superpoder.

Enquanto isso, o esquadrão de espionagem parte ao resgate de Camaleão e Colossal.

Interessante discussão sobre a valorização da vida e mesmo o direito a se tirar uma vida abordada nessa edição. Uma forma inteligente de desenvolver a personalidade de cada um dos heróis legionários, que nessa altura já não são poucos, mostrando o ponto de vista peculiar de cada um deles sobre o assunto.

Visualmente também é interessante como o desenhista Keith Giffen usa esse momento um tanto quanto formal para alterar os uniformes dos legionários conforme o atual estilo de seu traço.

Nenhum comentário: