sábado, 25 de setembro de 2010

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 195



- Legion of Super-Heroes 19 e 20 (Fevereiro e Março de 1986)
.
Histórias:
.
* "No Good Deed Goes Unpunished" - Escrita por Paul Levitz, desenhada por Greg LaRocque.
* "Freedom Of Choice" - Escrita por Paul Levitz, desenhada por Chuck Patton
* "To Control a World" - Escrita por Paul Levitz, desenhada por Greg LaRocque
* "Night of Madness" - Escrita por Paul Levitz, desenhada por Keith Giffen

Na primeira saga da revista mensal da Legião dos Super-Heróis, o grupo enfrentou o ataque de uma nova Legião dos Supervilões, levando-os a se enfrentarem em outra dimensão. Ao retornar dessa missão, parte do grupo foi desviado dentro do limbo interdimensional e passou por alguns sufocos até conseguirem voltar pra casa. Um desses sufocos foi destruir a criação de um Devorador de Sóis, criatura gigantesca que realmente ameaça planetas fazendo o que seu nome indica, criada por um Controlador, espécie de raça alienígena ultra avançada que dominava o universo.

Esse grupo de legionários perdidos, formado por Camaleão, Etérea, Ultra Rapaz, Transmutador e Violeta, teve essa formação um tanto quanto popularizada... o suficiente para retornarem a outra missão. De certa forma, se a Legião não fosse formada por tantos heróis, esse seria o grupo "mais enxuto" ideal.

Aqui eles são convocados pelo mesmo Controlador que atrapalharam da outra vez, que lhes mostra que a criação do Devorador tinha a intenção de destruir mundos belicosos, como o planeta móvel Tyrraz, um mundo impulsionado por gigantescos maquinários e munido de armas que destruíam ou conquistavam todos os planetas em seu caminho. Esse mundo era também o lar de um antigo inimigo da Legião, o guerreiro Tyr, que os encontra e defende o avanço de seu mundo.

Apesar das boas intenções do Controlador não justificarem a criação de um Devorador de Sóis, a Legião o ajuda a deter o planeta Tyrraz e a derrotar o vilão Tyr. Levam, inclusive, um gigantesco motor feito de matéria e antimatéria que poderia ameaçar o universo (antimatéria era algo que ficou muito popular nos quadrinhos depois da Crise nas Infinitas Terras).

Essas edições também publicavam histórias secundárias, aproveitando o espaço para desenvolver heróis separadamente. Aqui temos uma com o Rapaz Invisível impedindo um assalto no centro médico e a Feiticeira Branca perseguindo monstros místicos que, no final, se mostra apenas uma brincadeira de sua irmã, Sonhadora, para atraí-la a uma festa do Dia das Bruxas.

Nenhum comentário: