sábado, 5 de junho de 2010

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 132


- Legion of Super-Heroes 273 a 275 (Março a Maio de 1980)

Histórias:

* "A Murderer... Among Us?" - Escrita por Gerry Conway, desenhada por Jimmy Janes
* "The Exaggerated Death of Ultra Boy" - Escrita por Gerry Conway, desenhada por Steve Ditko

* "Of Pride, Passion and Piracy" - Escrita por Gerry Conway, desenhada por Jimmy Janes


A Exagerada Morte do Ultra Rapaz.

Não é de hoje que personagens de quadrinhos morrem. E não é de hoje que personagens de quadrinhos voltam a vida das formas mais absurdas ou brilhantes. E tudo roda em torno de um único fator: vendas! Morte de personagens vende e ressurreição dos mesmos também. É algo que já nem é mais recebido com desprezo pelos leitores, uma vez que é um fenômeno que se tornou comum. Afinal, o que vale é COMO tal personagem morre ou COMO arrumam uma desculpa para trazê-lo de volta.

Na Legião dos Super-Heróis, devido ao grande número de personagens, a chance de se morrer era, de fato, grande. Mas uma dessas supostas mortes aconteceu (ou não) de forma muito peculiar. Tão peculiar que ficou conhecida como a EXAGERADA morte do Ultra Rapaz.

Tudo acontece em uma aventura onde os heróis são atacados pelo vilão Pulsar Stargrave, que manipulou eventos até que Brainiac 5, com quem tinha uma ligação, fosse expulso do grupo. No meio dos ataques, Ultra Rapaz recebe uma forte rajada e aparentemente é desintegrado. Foi tão real que todos os seus colegas, inclusive sua namorada legionária, Etérea, realmente acreditaram que ele tivesse morrido. Houve funeral... houve uma estátua em sua homenagem (como era feito quando um legionário era abatido)... Mas não havia corpo.

Enquanto isso, vagando em algum canto do universo, Ultra Rapaz, desmemoriado porém vivo, iria parar numa espécie de nave pirata e se envolveria com a capitã do mesmo. Ao lado dela, o herói se tornaria também um pirata, mas tinha leves lembranças de sua vida como herói, o que fazia com que discordasse de certas atitudes vilanescas de sua nova namorada.

A situação chegou a um ponto em que a Legião, coincidentemente, auxiliaria um planeta que era atacado pelos mesmos piratas do qual agora Ultra Rapaz fazia parte. Porém, a única legionária que tinha uma leve noção do que aconteceu com seu companheiro era a telepata Satúrnia. A aventura inteira ocorre com desencontros entre o herói e seus ex-companheiros, mas ele acaba notando que estava do lado errado e se atira em frente a um canhão de energia para salvar os heróis. Satúrnia, por sua vez, entra em choque quando isso acontece, dando idéia de que DESSA VEZ realmente o Ultra Rapaz teria morrido... até que se prove o contrário.

Nenhum comentário: