quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 55



- Adventure Comics 350 e 351 (Novembro e Dezembro de 1966)

Histórias:

* "The Outcast Super-Heroes" - Escrita por E. Nelson Bridwell e Mort Weisinger, desenhada por Curt Swan * "The Forgotten Legion" - Escrita por E. Nelson Bridwell e Mort Weisinger, desenhada por Curt Swan

R.J. Brande e Feiticeira Branca.

Uma aventura com inúmeras ameaças e decisões... mas também marcadas pelo dobro de reviravoltas. Marca, talvez, do escritor E. Nelson Bridwell, acostumado a escrever quadrinhos pouco convencionais, sendo mais conhecido como um dos colaboradores da revista humorística MAD.

No entanto, a aventura marca duas importantes estréias. R. J. Brande, homem mais rico do século XXX que, entre outras coisas, financiaria as operações do heróis, e o aparecimento da Feiticeira Branca, irmã da personagem Sonhadora, que se tornaria uma legionária mais adiante.

Uma enorme nuvem de kryptonita cobre todo o planeta Terra. Isso significava que Superboy e Supergirl não poderiam permanecer no futuro, uma vez que a substância era mortal para os dois. E as tentivas de dissipar a nuvem, mostram que podem causar uma reação em cadeia e destruir o planeta. Para o bem dos dois, Superboy e Supergirl tem que deixar o grupo.

Para que os dois não se lembrem de suas aventuras no futuro, passam por uma espécie de cirurgia no qual cápsulas de kryptonita seriam colocadas em seus cérebros, numa quantidade mínima que só apagaria suas memórias. Como seus corpos eram invulneráveis a cápsula é levada pela heroína Violeta, que reduz seu tamanho até uma forma microscópica. Superboy e Supergirl voltam a sua época sem ter qualquer lembrança sobre a Legião. Antes de partirem, porém, a dupla insiste que dois andróides tomem seu lugar. São Sir Prize e Miss Terious (trocadilho com as palavras "surpresa" e "mistério" em inglês). Os andróides demonstram poderes muito parecidos com os de Superboy e Supergirl, o que traz certa desconfiança sobre se não seriam eles disfarçados.

No futuro, a Legião recebe um pedido de socorro do bilionário R. J. Brande, que os leva até a ameaça do vilão Príncipe Evillo, capaz de tornar até um herói malvado. Junto a outros vilões, Evillo captura Relâmpago, Digestor e Saltador para levar seus experimentos adiante.

Uma das asseclas de Evillo exige da Legião artefatos que só podem ser conseguidos por Superboy e Supergirl. É então que o grupo parte ao passado para tentar fazer seus companheiros recuperarem a memória. Mas só por um momento, para conseguirem os artefatos. Com os objetos na mão (um tufo de cabelo do vilão Mxyzptlk e a marca dos cascos de Cometa, o supercavalo da Supergirl), a coloboradora de Evillo invoca um feitiço que a tira do transe... fazendo-a voltar a ser a Feiticeira Branca... que também revela ser a irmã da personagem Sonhadora.

E por falar em revelações, descobrimos que os dois andróides são... na verdade... Sonhadora e Astron! Este último, expulso da Legião anteriormente, foi viver com sua amada Sonhadora após a última aventura. O pedido de Superboy e Supergirl, portanto, era para aceitá-lo novamente na Legião.

E por falar no casal de aço, eles conseguem voltar ao futuro sem se preocupar com a nuvem de kryptonita.... graças a um herói da Legião dos Substitutos que é capaz de mudar as cores de qualquer objeto. O poder, aparentemente inútil, fez com que a nuvem verde se tornasse kryptonita azul, que não afetava os heróis. E também fez o mesmo com a cápsula em seus cérebros, recuperando suas memórias.

Como se todas essas reviravoltas já não fosse suficientes, ainda vemos um dos cientistas de Evillo o trair, reimplantando um braço em Relâmpago, trazendo de volta o poder do Saltador e fazendo com que Digestor tivesse, novamente, uma forma mais esbelta. É muito pro vilão, que acaba sendo derrotado. E é muito para qualquer leitor, que acaba zonzo com uma história tão maluca.




Nenhum comentário: