sábado, 13 de fevereiro de 2010

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 48

- Adventure Comics 340 e 341 (Janeiro e Fevereiro de 1966)

Histórias:

* "Computo The Conqueror" - Escrita por Jerry Siegel e Mort Weisinger, desenhada por Curt Swan
* "Colossal Boy's One Man War" - Escrita por Edmond Hamilton e desenhada por Curt Swan


Curt Swan e Computo.

O desenhista Curt Swan substitui John Forte nas páginas das histórias da Legião dos Super-Heróis. Swan é considerado um dos mais importantes desenhistas do Superman, fazendo grande sucesso na fase clássica do herói e influenciando artistas até hoje.

Nessa aventura, vemos Brainic 5, o gênio da Legião, causar uma confusão atrás da outra com seus conhecimentos científicos. A história beira o tom humorístico, já que aquele que é considerado o mais inteligente do grupo, acaba causando situações vergonhosas com as consequências de suas invenções.

No intuito de se criar um computador perfeito (isso para os padrões de mil anos no futuro, onde as aventuras da Legião acontecem), Brainiac 5 acaba ativando um supercomputador que, de tão perfeito, adquire vontade própria e uma sede de conhecimeno muito maior do que ele poderia controlar.

A máquina torna-se ambiciosa e decide conquistar o mundo.. talvez o universo... para adquirir mais e mais conhecimento. Para tanto, captura seu criador e o coloca dentro da redoma que lhe serve de "cabeça", utilizando suas ondas cerebrais. Esse mesmo processo é usado pelo exército de computadores-robôs que cria, utilizando a população como seu "alimento cerebral". Interessa-se por cientistas, que também são capturados e colocados nessa redoma sugadora.

A Legião dos Super-Heróis fica indefesa diante da situação, uma vez que as máquinas se autodestroem por vontade própria, matando o hospedeiro humano que capturam. E, numa cena particularmente violenta - pra época - de fato uma das máquinas faz um dos cientistas em pedacinhos... pra mostrar que não estavam brincando. Criando um novo "corpo" robótico, o computador original passa a se chamar Computo e a comandar um exército de robôs para dominar o planeta.

Uma das tragédias acontecidas nesse episódio é que a Garota Tríplice, capaz de multiplicar-se em três corpos idênticos, é literalmente vaporizada pelo vilão. Todos ficam pesarosos e Brainiac 5 até recupera suas partículas, colocando-as em uma espécie de urna em forma de foguete e enviando-as para um cemitério espacial de herói.

Para surpresa de todos, a duas réplicas da Garota Tríplice aparecem. Acontece que Computo matou um dos três corpos dela, deixando dois ainda vivos. É até estranho a forma como se comemora a sobrevivência dela. Tudo bem que escaparam dois corpos, mas um morreu e, rapidamente, esquecem o pesar por isso. Nem mesmo a própria heroína parece muito preocupada. A partir de então, a heroína passa a se chamar Dama Dupla.

A Legião foge para Gotham City (do futuro), onde encontram onde seria a antiga batcaverna (esconderijo de Batman) e lá Brainiac 5 encontra várias invenções que podem derrotar Computo. A primeira invenção é um raio que cria réplicas 'Bizarras" de suas vítimas. Estamos aqui falando da versão distorcida do Superman, Bizarro. Portanto, Brainiac cria uma espécie de Bizarro-Computo totalmente avesso ao original. Ao invés de superinteligente, é um computador superburro que mais causa destruição do que ajuda.

A segunda saída é uma máquina que cria uma nuvem de antimatéria, que destrói tudo a sua volta. Aliás... TUDO, mesmo. Resolve, afinal, o problema com Computo, destruindo-o. Mas também sai fora do controle e dá certo trabalho a Legião para expulsá-lo. Após conseguirem que o monstro se vá... Brainiac 5 fica aliviado e (esperamos) aprende um pouco sua a conter sua criatividade.

Nenhum comentário: