sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 47

- Adventure Comics 339 (Dezembro de 1965)

Histórias:

* "Hunters Of The Super-Beasts" - Escrita por Edmond hamilton e Mort Weisinger e desenhada por John Forte

Última histórias desenhada por John Forte.

Nessa despedida do desenhista John Forte das páginas das aventuras da Legião dos Super-Heróis, temos mais uma tocante... e bizarra... história do grupo.

Os animais do futuro, principalmente os que moram nos planetas estranhos que a Legião visitava, eram uma atração a parte. Essa estranha categoria criou tantos fãs durante os anos seguintes, que deixaram de ser apenas meros monstros para se aparecer uma única vez, tornando-se até mesmo recorrentes em histórias futuras. Para se ter idéia do festival de bichos esquisitos, nessa única edição temos uma fera simiesca e olhuda capaz de cegar com a luz que sai de seus olhos, uma espécie de elefante de duas cabeças e com um chifre de unicórnio em cada uma das cabeças, um gorila de seis braços, uma espécie de rinoceronte (ou búfalo... sei lá) vermelho que vive e exala vapor quentíssimo de vulcões e... o mais interessante... The Maw - uma espécie de cachorro magrinho com uma cabeça bem maior que seu corpo e uma boca enorme, capaz de devorar tudo a sua volta (tanto que é alimentado por carne sintética para conter sua infinita fome).

Está ocorrendo uma espécie de revolta dos bichos em vários planetas. A Legião investiga o caso e lembra-se de alguém que pode ser muito útil na situação. O Rapaz-Zoológico, um dos integrantes dos Heróis de Lallor, que ajudaram anteriormente.

Para a surpresa dos legionários, o Rapaz Zoológico é justamente a causa do problema. Tudo ocorreu quando ele começou a se sentir isolado e solitário em seu planeta. Era um herói do seu povo... mas estava longe de ser aclamado (ou adorado). Crianças e mulheres estranhavam alguém que era capaz de se transformar em qualquer monstro. Em pouco tempo, o herói foi adquirindo uma aversão aos seres humanos e se isolando cada vez mais, até se afeiçoar as feras e, por fim, organizar uma revolta contra a raça que o marginalizou.

Fugindo da Legião, o Rapaz Zoológico se transforma em um cão comum e vai parar, faminto e cansado, em uma fazenda. Uma garotinha o vê e ele sente certo ódio (afinal, era uma crinça humana). Mas se comove com a atitude da menina, quando esta o acolhe com carinho e lhe dá comida. O problema é que, uma das criaturas que ele libertou, The Maw, corre para devorar a garota. Ainda em forma de cão, Rapaz Zoológico ataca a criatura, salva a garota... mas morre durante a luta.

Apesar de sua trágica história, a Legião encontra o corpo do rapaz e o reconhece não como um ser revoltado... mas como um verdadeiro herói.

Um comentário:

Jose Luiz Scalise disse...

Parabéns, Dark, por resgatar uma época de ouro da criatividade nos quadrinhos