segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

LEGIÃO DOS SUPER-HERÓIS - Parte 39

- Adventure Comics 328 a 331 (Janeiro a Abril de 1965)

Histórias:

* "The Lad Who Wrecked The Legion"
* "The Bizarro Legion"
* "The Secret Of The Mystery Legionnaire"
* "The Triumph Of The Legion Of Super-Villains"


- Escritas por Jerry Siegel e desenhadas por Jim Mooney

Jim Mooney.

O legendário e saudoso desenhista Jim Mooney faz parceria com o não menos legendário e saudoso escritor Jerry Siegel nessa fase das aventuras da Legião. O primeiro ficou famoso por seu trabalho nas aventuras do Homem-Aranha e o segundo é ninguém menos do que o criador do Superman e do universo que rodeia o personagem. E a dupla aparece em uma fase do grupo em que a bruxa parecia estar meio que solta no futuro. A fase negra era tamanha que, pela primeira vez, uma história foi publicada com continuação na edição seguinte.

Uma das curiosidades dessa fase foi o encontro com uma versão do vilão Bizarro, que era uma versão distorcida do Superman/Superboy, mas divertia por mostrar sempre o inverso do que o personagem fazia. Em seu mundo, uma versão contrária da Terra, tão contrária que o planeta era quadrado, havia versões de outros personagens ligados ao herói. E a Legião não poderia ficar de fora dessa, digamos, experiência bizarra. Dessa forma vemos Legião Bizarra ser formada. Brainiac 5, por exemplo, que é um gênio da Legião, na versão "bizarrializada" é burro a ponto de ser pateta.

Mas o pior sufoco que a Legião enfrentou estava na escolha dos novos heróis. O que antes parecia engraçado por mostrar candidatos com poderes absurdos (apesar de vermos um rapaz capaz de atrair sujeira e outro com poder fedorendo, como se fosse um gambá), mostra que também pessoas mal intencionadas e dissimuladas podem conseguir entrar para o grupo.

Uma dessa péssimas aquisições foi um jovem chamado Command Kid, capaz de gerar ilusões e que deu muito trabalho para a Legião. Apesar da dor de cabeça que deu, o jovem não era inteiramente culpado pelos seus atos. Ele havia sido possuído por uma entidade alienígena e foi exorcizado no momento em que teve contato com ouro, a única fraqueza da criatura.

Logo em seguida... mais uma péssima seleção. Dynamo Boy é mal mesmo. Não precisa de entidade nenhuma pra possuí-lo. Manipulador e causador de intrigas, faz com que os Legionários se desentendam e acabem sendo expulsos um a um. Depois de TODOS os heróis originais terem sido expulsos, só sobra o jovem vilão que se declara líder do local.

Dynamo Boy, praticamente dono da situação, precisa convocar novos integrantes para sua nova Legião. Mas só conta com os candidato rejeitados. É quando aparece a Legião dos Super-Vilões e, maldade por maldade, todos se dão muito bem. O plano então é mostrar para o mundo que são a Nova Legião dos Super-Heróis... de dia, para praticar crimes a noite.

Superboy lidera a resistência contra o novo grupo e, juntamente com Transmutador, consegue expulsar Dynamo Boy e levar os Vilões para um asteróide que está prestes a explodir. Temendo a própria morte, a Legião dos Super-Vilões se entrega e os Legionários voltam a ser um grupo... mais cuidadoso com os novos integrantes que virão.
*

Nenhum comentário: