quinta-feira, 3 de setembro de 2009

THOR - Parte 73

- Avengers 1 a 5 (Novembro de 1996 a Março de 1997)

Histórias:

* "Awaken the Thunder!" - Escrita por Rob Liefeld e Jim Valentino; desenhada por Rob Liefeld e Chap Yaep
* "First Blood" - Escrita por Rob Liefeld, Jeph Loeb e Jim Valentino; desenhada por Chap Yaep
* "In Love & War" - Escrita por Rob Liefeld, Jeph Loeb e Jim Valentino; desenhada por Chap Yaep

* "That Which Gods Have Joined Together..." - Escrita por Rob Liefeld e Jeph Loeb; desenhada por Ian Churchill e Chap Yaep

* "Let No Man Tear Asunder!" - Escrita por Rob Liefeld e Jeph Loeb; desenhada por Ian Churchill, Rob Liefeld e Chap Yaep

Rob Liefeld e os Vingadores Renascem.

Ele é tão odiado, mas tão odiado... que faz sucesso! Esse é o grande segredo do escritor (escritor?) e desenhista (desenhista?) Rob Liefeld. Suas histórias se resumem a personagens com superpoderes se esmurrando. Pronto! Não, não tem nada a mais. Não existe um "porque". São personagens se esmurrando... e pronto! Seus desenhos tem uma dinâmica que chama a atenção... nos primeiros cinco segundos. No sexto segundo, se o leitor for atento, vai achar um defeito ali... outro ali... e outro ali... Como empresário também não tem boa fama. É convencido demais e pagador de menos. Mas todos esses defeitos fazem sucesso, fazer o que...

Quando foi dito que Rob Liefeld assumiria a revista que relançaria os Vingadores... todos ficaram assustados! As primeiras imagens das capas que ele assinava já mostravam que seu estilo bombado e mostrando os dentes estaria presente. O roteiro não poderia ser melhor... a não ser...

O projeto Heróis Renascem foi planejado para revitalizar os personagens mais antigos da Marvel que já não encantavam tanto quanto antigamente (daí a "morte" dos personagens na saga Massacre e o renascimento em um mundo a parte do Universo Marvel). Parte da culpa dessa queda foi o surgimento de novas editoras que tentavam pegar o leitor mais pelo visual do que pelos roteiros. A editora concorrente que mais causou danos nesse sentido foi a Image, ironicamente formada por ex-desenhistas que trabalhavam na Marvel (e estavam insatisfeitos com a política editorial da empresa). Mais ironicamente ainda foi quando os principais responsáveis pela criação da Image, Jim Lee e Rob Liefeld, retornaram para esse projeto da editora... já que a administração da Image estava entrando em colapso.

Os Vingadores ressurgem em uma nova revista com um grupo de heróis formado por personagens renovados tanto em suas origens quanto visualmente (uns mais radicalmente do que outros). É claro que a história desses personagens, que já existiam a décadas, influem em vários detalhes durante esse novo surgimento, o que, inclusive, dá a graça dessa leitura. Leitores veteranos percebem detalhes da mitologia de cada um nos desenhos e nos textos da história. E os novos leitores tem a chance de conhecer essas origens do início, sem ter a necessidade de conhecimento de anos e anos de história.

Estão lá, por exemplo, o Doutor Donald Blake (que era o alter ego de Thor) como um pesquisador da SHIELD, além de sua assistente Jane Foster. Thor, incluive, é encontrado pelos vingadores, preso em um bloco de âmbar. Esse detalhe foi uma homenagem a um momento dos Vingadores originais, quando o grupo encontrou o Capitão América preso a um bloco de gelo. Aqui, como se repara, os heróis apenas trocaram de posição.

Thor é liberto do bloco e, inicialmente, combate os heróis Vingadores graças as mentiras de um desorientado Loki (que não entende porque o universo mudou tanto). Após tudo ficar esclarecido e Thor unir-se ao grupo, eles ainda enfrentam o vilão Kang (em uma citação a história onde esse vilão apareceu pela primeira vez) e ainda há uma batalha épica entre Thor e Hulk.
Mesmo sob a influência de Liefeld e alguns exageros esperados na arte, o roteiro tem uma química que funciona no decorrer da história. Isso acontece principalmente porque outros talentos estão envolvidos ao escrevê-la: Jim Valentino e Jeph Loeb auxiliam Liefeld nessa empreitada.
*

Um comentário:

OPN! disse...

Dark Marcos,
espetacular teu site. Já está nos favoritos! Também sou (era) grande fã do Thor, mas a fase atual dele está sofrível. Esperemos que no futuro ele volte a grandeza que lhe é cabida ou que Valhala lhe abrigue eternamente (o final do volume II pra mim foi excelente, pra que diabos decidiram re$$uscitá-lo?).

Abrrrrrrrrrrr.
OPN!