quarta-feira, 19 de agosto de 2009

THOR - Parte 60

- Thor 433 (Junho de 1991)

Histórias:

* "Whosoever Holds This Hammer" - Escrita por Tom DeFalco e desenhada por Ron Frenz

Eric Masterson É o Poderoso Thor (e agora é sério...).

A identidade secreta do Thor sempre foi peculiar. Tão peculiar que o distinguia dos outros super-heróis. Simplesmente porque não existia uma identidade secreta do Thor. A idéia de mostrar um médico manco, o doutor Donald Blake, se transformando em um dos heróis mais poderosos dos quadrinhos, podia ser interessante pelo fato de usar o velho tema do homem frágil (o leitor?) que ganha poderes. Mas, a verdade é que esse homem frágil não se transformava em Thor. Thor é que foi transformado no homem frágil, como lição de humildade dada pelo seu pai, Odin.

É claro que, desde a década de 60, a idéia se perdeu (ou evoluiu). Quase trinta anos depois, já haviam tantos heróis, das mais diversas origens, que o que parecia original se tornou mais um. Entre indas e vindas, Tom DeFalco e Ron Frenz decidiram homenagear as histórias clássicas e trazer a velha fórmula de volta... um tanto quanto modificada, é verdade, mas, ainda assim, com o clima de antigamente.

Devido ao sacrifício para salvar um amigo, Thor foi novamente "condenado" a se tornar um mortal. Mas, dessa vez, havia realmente um mortal que não era exatamente Thor. Tratava-se do engenheiro Eric Masterson que, ao bater um cajado no chão, transformava-se no deus do trovão... da mesma forma que Donald Blake voltava a ser Thor nos anos 60.

Confuso? Pois é... idéias inovadoras em mãos talentosas realmente mostram a que vieram... mas, em novos tempos, de fato se tornam confusas. Então... a solução... seria descomplicar. E nada mais simples, na área de identidades secretas, do que usar a fórmula básica: identidade secreta é aquela que o herói usa quando não está fantasiado de herói e, por uma questão de identificação com o leitor, é aquela no qual ele nasceu... sua principal identidade, digamos assim (nesse caso, a identidade "secreta" seria quando ele estivesse agindo vestido como herói).

E foi exatamente isso, usando a fórmula mais básica, que DeFalco e Frenz tornarm as histórias de Thor mais "digeríveis" e, verdade seja dita, mais fáceis de se roteirizar.

Após um acesso de fúria, arquitetado pela entidade vilã Mephisto (espécie de Satã do universo Marvel), Thor perde a cabeça e, aparentemente, mata seu próprio meio-irmão, Loki. Obviamente, por mais vilão que Loki fosse, Odin, pai dos dois, jamais aprovaria tal decisão. E Thor foi banido da existência... Thor, e não Eric Masterson! Mas, falando em Eric, como ficaria ele nesse caso? Sem poderes? Não... ao bater novamente o cajado, ele não mais trocaria de corpo com Thor... mas se TRANSFORMARIA em Eric Masterson com poderes parecidos com Thor.

Depois desses ajustes, bastou colocar uma pitada de drama no estilo Marvel no personagem, mostrando as dificuldades de Eric, um mortal como qualquer um (sim, o leitor) que tem que se acostumar com um poder grande demais para ele sair por aí usando. Um pequeno detalhe no visual e... pronto... temos um Thor com uma típica e clássica identidade secreta.

Simples assim.
*

Nenhum comentário: