terça-feira, 18 de agosto de 2009

THOR - Parte 59

- Thor 411 e 412 (Dezembro de 1989)
Histórias:

* "The Gentleman's Name Is Juggernaut" - Escrita por Tom DeFalco e desenhada por Ron Frenz

* "The New Warriors" - Escrita por Tom DeFalco e desenhada por Ron Frenz

Os Novos Guerreiros.

A editora Marvel dominou o mercado de quadrinhos durante o boom dos anos 80 e o carro chefe dessa revolução foram os mutante dos X-Men (que também foram os maiores beneficiados desse fenômeno). A principal editora concorrente, DC Comics, também tinha lá seu best-seller: os Novos Titãs, um grupo de jovens heróis que representava uma nova geração dentro de um mundo de heróis adultos.

Na verdade, com seus respectivos grupos de heróis liderando as vendas, nenhuma das editoras chegou a realmente incomodar a outra. E, verdade seja dita, até mesmo aproveitaram o sucesso de ambas para lançar um encontro entre os X-Men e os Novos Titãs. Mas a Marvel, aos poucos, foi perdendo o elemento que os Titãs tinham como marca registrada: juventude! Os X-Men, apesar de representarem uma geração supostamente incompreendida, pouco a pouco iria sendo formada por personagens cada vez mais adultos (como Wolverine, Cíclope). E, para suprir a quota de jovens heróis, a editora criaria os Novos Guerreiros.

O conceito, diferente dos Titãs da concorrência, que eram um espécie de versão jovem de heróis adultos, se concentrava realmente nos jovens e os problemas típicos de sua faixa etária. Afinal, como conciliar entre salvar o mundo e se destacar na difícil corrida para o amadurecimento? E assim surgiu o grupo formado por Nova (herói da década de 70, mas abordado de uma forma que não parecesse tão veterano), Estrela de Fogo (personagem recuperada de uma antiga série de desenhos animados do Homem Aranha), Marvel Boy, Speedball, Namorita e Radical. Este último, líder dos Novos Guerreiros, aparentava distúrbios demonstrados em explosões de fúria, refletindo uma geração que sentia afinidade com heróis violentos (ou anti heróis).

Os Novos Guerreiros fizeram sua primeira aparição na revista do Thor, quando este enfrentava (pela primeira vez) o vilão mutante conhecido como Fanático. Tudo fazia parte de uma saga que percorreu praticamente todas as revistas da Marvel naquela época, conhecida como Atos de Vingança. O plano consistia em fazer com que os heróis enfrentassem vilões que nunca haviam encontrado antes, meio que uma troca de inimigos, em ataques que aconteciam ao mesmo tempo.

Para complicar a situação, Thor aparentava estar fraco desde sua união como Eric Masterson, o que fez dele um saco de pancadas perfeito para o Fanático. Apesar da ajuda dos Novos Guerreiros, foi o poder do deus do trovão quem definiu o rumo da batalha, fazendo com que Thor servisse como uma espécie de padrinho apresentando essa nova geração de super heróis... para uma nova geração de leitores.
*

Nenhum comentário: